Mulheres Inspiradoras

8 de mar de 2015

Olá mulheres da minha vida, hoje, 08 de março, é um dia especial em que se celebra o Dia Internacional da Mulher. Vamos parar e pensar mais sobre o lugar da mulher na sociedade, que está muito longe de ser ideal. Ainda vivenciamos uma cultura patriarcal, ainda existem mulheres submissas e que apanham dos seus parceiros, sofrem mutilações e são humilhadas, que possuem salários menores e não estão inseridas em todo o mercado de trabalho. Ainda sofremos assédio nas ruas, ainda somos desrespeitadas pelo simples fato de sermos mulheres. Ainda somos culpabilizadas por abusos e não temos pleno domínio sobre o nosso próprio corpo. Isso tem que acabar! Devemos, juntas, lutar pela igualdade de gêneros (não por privilégios, por igualdade). 

Reuni uma lista de mulheres fortes que marcaram época, cada uma no seu quesito, são todas exemplos a serem vistos como forma de motivação para que você não desista jamais dos seus objetivos, muito menos sob a justificativa de "ser mulher":


Anne Frank: jovem adolescente de origem judia, não sobreviveu ao campo de concentração nazista depois da sua captura - mas relatou, em um diário incrível - sua rotina de fuga e esperança numa época sombria, deixou um verdadeiro legado simbolizando a resistência ao holocausto. É emocionante.
Princesa Diana: conhecida mundialmente por seu incansável trabalho humanitário e morte precoce, em um acidente de carro que até hoje causa discussão. Aristocrata, filantropa e primeira esposa de Charles, filho mais velho e herdeiro de Elizabeth II. Do matrimônio nasceram os príncipes William e Harry. Representou também forte referência em se tratando de moda e beleza da época.
Marilyn Monroe: a pin-up mais famosa de todos os tempos, se tornou atriz após ser descoberta enquanto trabalhava numa fábrica de defesa da II Guerra Mundial, a partir de então ficou famosa por seu glamour e polêmicas amorosas, envolvendo, inclusive, o então presidente dos Estados Unidos, John Kennedy. Símbolo sexual dos anos 50/60, até hoje inspira muita gente (inclusive eu) com seu estilo feminino e sensual. Eterna Marilyn.
Marie Curie: foi a primeira mulher cientista de relevo reconhecida como tal, considerada a mãe da física moderna graças ao seu importante trabalho de investigação na área da radioatividade. Ganhou dois prêmios Nobel: um de Física, em 1903 e outro de Química, em 1911. Forte representante da mulher na ciência.
Coco Chanel:  francesa, um ícone da moda e uma das melhores estilistas do século 20, revolucionou a forma como as mulheres se vestiam, servindo de inspiração ainda hoje, não estivesse o seu legado ainda bem vivo, assim como as suas célebres palavras – "A moda é feita para passar de moda". A fundadora da  marca Chanel, deixou um imenso legado de estilo e bom gosto. Sua biografia se tornou obra de cinema, em "Coco Antes de Chanel" foi vivida por Audrey Tautou, se você é fã de moda (eu digo da verdadeira moda), com certeza já deve ter assistido e se encantado). 
Frida Kahlo: a artista mexicana superou um acidente que a deixou imobilizada por anos para se tornar uma das maiores pintoras de seu país. Casou-se com Diego Riviera, também artista, e superou a fama do marido com seus autorretratos cheios de carga emocional e cores vibrantes. Teve sua história contada no filme Frida, de 2002, foi vivida por Salma Hayek.

Clarice Lispector: autora de romances, contos e ensaios e considerada uma das escritoras brasileiras mais importantes do século XX. Ucraniana e naturalizada brasileira, tinha verdadeira paixão pelo nosso país. Falava pelo menos sete idiomas (português, inglês, francês, espanhol, hebraico, iídiche e russo), é um simbolo da literatura nacional, até hoje suas obras encantam e inspiram. O acervo de Clarice é gigantesco, A Hora da Estrela é minha obra favorita.
Eva Perón: no processo de aprovação da lei para permitir o voto feminino ela, já casada com o presidente argentino Juan Perón, se tornou porta-voz das mulheres. Criou uma fundação que leva seu nome e passou a lutar pela causa das minorias.
Malala Yousafzai: baleada quando voltava da escola (à qual frequentava escondida), quando um radical islâmico do Talibã atirou em sua cabeça. O grupo é autor da absurda proibição que afasta meninas da sala de aula. Ao todo, 150 escolas foram fechadas e 15 alunas queimadas com ácido. Desde 2009, Malala escrevia sobre o tema em um blog da BBC. Além de criticar, revelava o medo de não cursar medicina, seu sonho. Por sua coragem, ela ganhou o Prêmio Nacional da Paz para a Juventude em 2011. Seu livro "Eu Sou Malala" está publicado e com números de vendas exponenciais. 
Elizabeth Taylor: Liz foi uma conceituada atriz que deu início à carreira ainda muito jovem (aos 10 anos de idade), uma das primeiras celebridades a se engajar na luta contra a Aids, criando uma fundação em 1991. Dizem que tinha certa rivalidade com Marilyn Monroe no estrelato. A diva do século 20 faleceu em 23 de março de 2011, de parada cardíaca.
Marta Vieira da Silva: uma grande inspiração para as mulheres no esporte, Marta foi eleita melhor jogadora de futebol do mundo por 5 vezes consecutivas (record entre homens e mulheres). A atacante é fera, vai que é tua Marta.

Ronda Rousey: outro nome feminino marcante dentro das práticas esportivas, a ex-judoca, lutadora de MMA e atriz estadunidense, foi a última campeã peso-galo do Strikeforce e a primeira lutadora a assinar um contrato com o UFC. Em sua última luta aniquilou a então invicta Cat Zingano nos primeiros segundos do primeiro round. Ronda é tão destruidora no ringue que há rumores de que pensam em colocá-la para lutar na categoria masculina (o que seria um marco para o esporte, que até hoje é dividido por gênero, mas por enquanto são apenas especulações). Um conselho: jamais se engrace com o namorado dessa moça. 
Gisele Bündchen: seria uma ofensa fazer esta lista e não citar a top das tops, a übermodel conquistou o mundo com sua beleza e simpatia, redefiniu os padrões da beauté dos anos 90 para os anos 2000, atualmente com 20 anos de carreira (uaaal) é a modelo mais bem paga do mundo, e (incrivelmente) ainda está em ascensão (onde será que essa mulher vai parar?). Fonte de inspiração para todas as modelos e meninas que já sonharam um dia com a carreira nas passarelas. Sucesso também como empresária, we love Gisele.
Oprah Winfrey: vítima de abuso sexual na adolescência, deu a volta por cima e está há 25 anos à frente do programa mais influente da Televisão norte-americana, superou todo preconceito e hoje reina absoluta na rotina dos americanos. Dona de um carisma contagiante, Oprah, mulher, negra e fora dos padrões extremos de beleza representa um ícone e um exemplo de comprometimento com entretenimento e sociedade, a apresentadora sempre apoia projetos e políticos, muitas vezes influenciando na história do país. Ela afirma que esta é a última temporada do seu programa, pois tem em vista o lançamento de seu próprio canal televisivo nos Estados Unidos. Aplausos. 

Mulher: orgulhe-se de si mesma! Não abaixe a cabeça para o mundo, um dia teremos uma sociedade igualitária, mas somente se você lutar por ela.

2 comentários :

  1. Que post é este? ?? Maravilhoso ooooo! Parabéns por aborda e nos passar informações de forma tão delicada. Ameiiiiii linda. Beijosssss da baiana
    Www.mulhersuperfashion.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, que prazer ter você por aqui lindona! Fico feliz que tenha gostado, já virei fã do Mulher Super Fashion, é incrível! Adoro principalmente seus looks, beijinho <3

      Excluir

Made With Love By The Dutch Lady Designs