Inspiração: A Genialidade de Van Gogh

12 de mar de 2015



Oi pessoal, hoje estou com o meu lado artístico faiscando. Bom, resolvi então falar um pouquinho da obra do grande Van Gogh. A arte pode ser de difícil compreensão, mas prometo que depois desse post vocês vão ter um olhar diferente sobre a genialidade do cavalheiro abaixo na imagem.


Bom, Vincent Willem Van Gogh (1853/1890) foi um pintor holandês, considerado um dos maiores pós impressionistas de todos os tempos. Chegou a morar na França e na Bélgica, e em vida vendeu apenas um quadro intitulado “O Vinhedo vermelho”, ou seja, obteve reconhecimento somente após sua morte. Ele sofria de depressão e frequentemente abusava da bebida, em uma crise psicótica chegou a arrancar um pedaço da própria orelha (episódio retratado em uma de suas obras, inclusive).


(Noite Estrelada, um de seus quados mais belos e enigmáticos)


É como o físico Werner Heisenberg disse uma vez, “Quando eu encontrar Deus, vou fazer-lhe duas perguntas: ‘Por que a relatividade?’ e ‘Por que a turbulência?’. Acredito que ele terá uma resposta para a primeira”. Com essa frase o alemão não estava desafiando Deus, mas mostrando como é matematicamente complexo entender a turbulência.
Mas o que o conceito de turbulência tem a ver com a obra de Van Gogh? Tudo! Entenda:



Quando me perguntam por que eu gosto tanto do pós impressionismo a resposta é essa: foi uma época de artistas fantásticos. Van Gogh, em particular, conseguia além da arte, auxiliar na compreensão da lógica da natureza. Minha primeira pintura na escola (na 6ª série, em 2006) foi Campo com Flores Perto de Arles, do mestre, mas o quadro acabou ficando exposto e depois eu fui para outro colégio, enfim, não tenho nenhuma foto :(
Espero que essa postagem sirva para despertar uma pontinha do senso artístico de vocês, para que criem o hábito de buscar saber cada vez mais sobre as obras que lhes agradam.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Made With Love By The Dutch Lady Designs